Grupo.jpg
A Acreditar

 Somos uma associação de pais que existe desde 1994 para enfrentar da melhor maneira as dinâmicas que o cancro pediátrico impõe, acompanhando as famílias desde o diagnóstico e ao longo dos vários momentos da doença, mantendo uma relação directa e próxima.


  O nosso apoio desdobra-se nos planos: emocional – para além de consultas de psicologia, proporcionamos às famílias o contacto com jovens e pais que já passaram pelo mesmo; logístico – como é o caso da estadia gratuita nas 3 Casas Acreditar situadas junto aos hospitais de referência do país; financeiro – para fazer face a despesas que podem ir desde a alimentação à compra de medicação, entre outras; escolar – da atribuição de Bolsas de Estudo ao apoio escolar por professores voluntários; material – a entrega, por exemplo, de próteses e cadeiras de rodas, sem nunca esquecer a importância dos momentos de lazer.


  Investimos fortemente em momentos de partilha de experiências entre as crianças e jovens que vivem situações, em muito, semelhantes. Organizados em grupos, ainda doentes, ou já sobreviventes, procuram formas de se fortalecer e dar voz à oncologia pediátrica no sentido de minimizar as dificuldades sentidas na pele. A área da investigação científica e dos ensaios clínicos é também uma das nossas preocupações, promovendo e participando em iniciativas com outras entidades, nacionais e internacionais, responsáveis nesta área.


  Transversalmente, a Acreditar desenvolve um importante trabalho de defesa e promoção dos direitos das crianças e jovens doentes e seus cuidadores, envolvendo-os sempre em cada acção. É neste âmbito que surge esta petição que visa conceder aos pais que perderam os seus filhos mais tempo para viverem o seu luto.


  Com o apoio de mais de 600 voluntários, transparência, profissionalismo e, sobretudo, a experiência de quem já passou pelo mesmo, foram 1.520 as famílias que, das mais diversas formas, acompanhámos ao longo do ano de 2020.

Quem é connosco

Com o objectivo de lançar a discussão pública sobre o luto parental e alcançar alterações legislativas relativamente ao tempo dado a estes pais, a campanha “O Luto de Uma Vida Não Cabe em 5 Dias” acontece graças à colaboração de empresas e profissionais que oferecem o seu trabalho, e a quem aqui agradecemos:

Os psicólogos Sofia Gabriel e Mauro Paulino, da Mind – Instituto de Psicologia Clínica e Forense, na formulação da petição e revisão de conteúdos científicos.

A agência criativa Tux & Gill na concepção criativa do filme da campanha, com a produção a cargo da  Clara Amarela Filmes, sonorização da  Dizplay Sound Lab  e fotografia de Tiago Fezas Vital. A agência de relações públicas Luvin apoiou a Acreditar no trabalho de divulgação desta iniciativa.

A campanha está inserida no projecto “Capacitar para Acreditar” que conta com o financiamento dos EEA Grants, no âmbito do Programa Cidadãos Ativ@s (com recursos públicos da Islândia, Liechtenstein e Noruega), gerido pela Fundação Calouste Gulbenkian em consórcio com a Fundação Bissaya Barreto.